Divulgação
Divulgação

Fumaça de queimada intoxica 12 alunos em escola de Campo Limpo Paulista

Estudantes e professora foram atendidos em hospital; chamas começaram em terreno ao lado da unidade de ensino, onde havia mato seco, lixo e entulho

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

11 Agosto 2016 | 11h36

SOROCABA - Doze alunos ficaram intoxicados depois que grande quantidade de fumaça de uma queimada invadiu o prédio de uma escola pública na quarta-feira, 10, em Campo Limpo Paulista, no interior do Estado de São Paulo. Os estudantes e também uma professora que passaram mal receberam atendimento no Hospital das Clínicas da cidade e foram liberados.

As aulas foram suspensas nesta quinta-feira, 11, na Escola Municipal Vereador Joaquim Viscaino Filho para a limpeza e aeração do prédio.

De acordo com a Defesa Civil municipal, as chamas começaram num terreno ao lado da escola onde, além de muito mato seco, havia restos de lixo e entulho. A fumaça densa atingiu primeiro o andar superior do prédio e depois se espalhou por toda a escola. O prédio foi evacuado, mas a falta de visibilidade levou parte dos alunos a não encontrar a saída.

Com sintomas de intoxicação, eles precisaram ser levados ao hospital, onde receberam soro e oxigênio. A prefeitura vai apurar as causas do fogo, já que uma lei municipal impede a queimada para limpar terrenos.

Mais conteúdo sobre:
Hospital das Clínicas Defesa Civil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.