Nelson Antoine/FotoArena
Nelson Antoine/FotoArena

Frio faz Defesa Civil pôr SP em atenção

Mínima ontem na capital foi de 10,5°C; cidades de SC e do RS suspenderam aulas

Elder Ogliari, Evandro Fadel, Felipe Frazão, Julio Castro e William Cardoso, O Estado de S.Paulo

28 de junho de 2011 | 00h00

O frio que levou neve ao Sul do País fez São Paulo decretar ontem estado de atenção. E as baixas temperaturas devem continuar até sexta-feira na capital. A previsão também é de que a madrugada de hoje seja a mais fria dos últimos oito anos: mínima de 4ºC, segundo a Climatempo. Em 2003, os termômetros chegaram a marcar 5,9ºC no inverno. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) prevê ainda geadas em pontos isolados dos distritos de Marsilac e Parelheiros.

Segundo o Inmet, até sexta-feira as manhãs e as noites continuarão frias, com mínimas variando de 6ºC a 15°C. O sol, no entanto, fará as temperaturas subirem durante o dia - a previsão é de alcançar até 23ºC. E pode voltar a chover na cidade, por causa de uma nova frente fria.

Hoje, a máxima chega a 17ºC à tarde, por causa de uma massa de ar polar que está sobre o Estado. Ontem, a Defesa Civil teve de decretar estado de atenção por causa do frio, às 16 horas. Quando isso ocorre, as equipes de assistência social são obrigadas a retirar as pessoas em situação de rua, levando-as para albergues. Caso não haja vagas, devem ser abertos alojamentos de emergência ou contratadas vagas em hotéis.

Campos. Em Campos do Jordão, a temperatura deveria cair na madrugada de hoje, com previsão de chegar a -3ºC. Havia ainda a possibilidade de geada na Serra da Mantiqueira e nas regiões sudoeste e sul do Estado.

A frente fria que trouxe a massa de ar polar causou chuva na capital paulista na tarde de domingo e na manhã de ontem, quando a temperatura média ficou em 10,5ºC na capital, pouco acima da menor mínima registrada neste ano: 8,7ºC, no dia 11 de junho. O Inmet faz a medição no Mirante de Santana, zona norte.

Sem aulas. No Rio Grande do Sul, nevou em Cambará do Sul e Bom Jesus. Em São José dos Ausentes, na Serra Gaúcha, a temperatura chegou a -2,7°C; em Porto Alegre, ficou entre 5,5ºC e 10,1°C. A prefeitura de São José dos Ausentes suspendeu aulas em cinco escolas até amanhã.

Já em Santa Catarina, 2.750 estudantes foram dispensados das aulas na rede municipal das cidades de São Joaquim e Urupema. De acordo com o Inmet, Santa Catarina também teve o dia mais frio do ano. Na cidade de Urubici foi registrada mínima de -4,5°C às 7 horas, mas o vento provocava sensação térmica de -25°C.

O gelo predominou na paisagem dos campos da região serrana catarinense. Em Urupema, o sincelo - congelamento das gotas de água em suspensão quando em contato com a superfície - encantou turistas, que o confundiram com a neve.

A neve úmida soprada pelo vento chegou a se acumular em algumas localidades, como no Morro da Igreja, em Urubici, e no Morro das Antenas, em Urupema, derretendo logo em seguida, para desgosto dos turistas. Nos municípios de Herval do Oeste e Joaçaba, a neve caiu por cerca de uma hora e meia no fim da madrugada.

Em Curitiba, o frio da noite de ontem fez o abrigo público da Fundação de Ação Social (FAS) ficar lotado. Todos os 250 leitos foram tomados e a direção precisou colocar pelo menos mais 50 colchões espalhados pelo chão para abrigar pessoas que normalmente passam a noite nas ruas da cidade. Os termômetros marcaram 0,2°C e a sensação térmica foi de -5,5°C na capital paranaense.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.