Frentista atropelado por jovem está em estado grave

Carro invadiu posto de combustíveis, atropelou o frentista e bateu contra uma bomba e outro veículo

estadão.com.br,

16 de fevereiro de 2008 | 10h30

O frentista Carlos Alaetes Pereira Silva, de 37 anos, que foi atropelado por um jovem de 19 anos, em Ribeirão preto, continua internado em estado grave, com queimaduras e traumatismo craniano, na Unidade de Emergência, do Hospital das Clínicas. O frentista está hospitalizado desde a noite de segunda-feira, 11, quando, embriagado, Caio Meneghetti Fleury Lombardi, perdeu o controle do carro que dirigia, invadiu o posto em que Silva trabalhava e o atropelou.  Veja o vídeo   Na sexta-feira, 15, a Justiça negou o pedido de prisão preventiva feito pelo delegado Luís Geraldo Dias. Segundo o policial, o jovem estaria dirigindo embriagado e sob efeito de lança-perfume (foram encontrados seis frascos do entorpecente no veículo, um estava vazio). Lombardi responderá inquérito por tentativa de homicídio com dolo eventual, tráfico de drogas e por colocar várias pessoas em risco de vida. O estudante estaria comemorando a aprovação num vestibular de direito. O carro invadiu um posto de combustíveis, atropelou um frentista e bateu contra uma bomba e outro veículo. O jovem ainda tentou fugir. No dia do ocorrido, o delegado de plantão, Alexandre Daur Filho, não registrou boletim por tráfico ou porte de entorpecentes. Após o registro do boletim de ocorrência e da realização de exame toxicológico, jovem foi liberado.  Segundo informações policiais, a intenção é encerrar o inquérito em dez dias, no máximo. O Posto Independência Service apresenta ainda os sinais do acidente. A bomba de combustível foi arrancada no impacto com o Vectra. Existem sinais no chão de borracha do pneu dianteiro do Vectra, que "fritou" logo após a colisão, porque Lombardi teria tentado fugir do local.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.