'Fraude pode ter em qualquer modelo', diz secretário de educação

ENTREVISTA: Alexandre Schneider, secretário municipal da Educação

O Estado de S.Paulo

26 de setembro de 2011 | 03h06

A merenda mista é uma forma de acabar com a possibilidade de fraude no sistema?

O aumento da fiscalização sobre as terceirizadas e a mudança na fórmula do pregão, que hoje tem dois preços de referência, já nos proporcionaram um maior controle sobre as empresas. A merenda mista é mais uma tentativa, que nasce das negociações com o Ministério Público. Sabemos que a fraude pode ocorrer em qualquer modelo, mas esse é mais fácil de ser fiscalizado.

A próxima licitação será lançada já no novo formato da merenda? Quais regiões da cidade vão ser atendidas?

Nossa intenção é lançar, em outubro, uma licitação para contratar a merenda mista em um número maior de regiões da cidade: além de Pirituba, queremos o modelo no Butantã, Campo Limpo, Santo Amaro e M'Boi Mirim.

É possível saber quanto a prefeitura vai economizar adotando esse novo formato?

Estamos fazendo estudos para chegar a essa resposta. Ainda não temos um valor porque o cálculo não é tão simples: ele envolve o preço do serviço e também os custos dos alimentos, que variam. Mas nossa expectativa é que empate com o preço atual ou seja menor. / A.F.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.