França agora diz que não vai retirar do fundo do mar corpos 'muito deteriorados'

A Justiça da França enviou carta aos familiares das 228 vítimas do voo 447 da Air France, que caiu no Oceano Atlântico há dois anos, afirmando que decidiu não resgatar os corpos "muito deteriorados" em razão do desastre. A correspondência foi assinada pelos juízes de instrução Sylvie Zimmerman e Yann Daurelle, do Ministério Público de Paris. "Para preservar a dignidade e o respeito das infelizes vítimas e dos que os choram, nós tomamos a decisão de não resgatar os restos alterados demais", diz a carta. O documento ressalta ainda que "ao contrário de algumas declarações públicas, os restos mortais no mar estão inevitavelmente em um estado degradado, em razão do choque particularmente violento, do tempo passado e do ambiente no entorno".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.