Fortes chuvas derrubam árvores e deixam bairros sem luz

No pior período da chuva, cidade chegou a ter 40 pontos de alagamento; árvore atingiu automóvel na região dos Jardins

Priscila Trindade, do estadão.com.br

25 Março 2010 | 18h51

Alagamento na Lapa, embaixo do Viaduto Com. Elias Nagib Breim, na praça do Mercado da Lapa

 

SÃO PAULO - A forte chuva que caiu na capital paulista na tarde desta quinta-feira, 25, já diminuiu mas os temporais deixaram um rastro de transtornos para os paulistanos.

 

Veja também:

blog Confira em tempo real a situação do trânsito de SP

mais imagens GALERIA: Veja mais fotos dos vários pontos de alagamento

 

A queda de uma árvore interditou três faixas da Avenida Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello, sentido Vila Prudente, junto à Rua Ibitirama. O trânsito flui apenas por uma faixa. Os motoristas que seguem com destino à Marginal Tietê podem utilizar a Avenida do Estado com opção.

 

Uma árvore de grande porte também caiu na Rua Haddock Lobo, 1.334, nos Jardins, zona sul da capital, atingindo uma picape BMW prata e interditando totalmente o tráfego de veículos no local. Segundo o Corpo de Bombeiros, a queda aconteceu por volta das 15h15. Não há vítimas e o trânsito está interrompido entre a Alameda Lorena e a Rua Oscar Freire.

 

Os bombeiros ainda trabalhavam no local por volta das 18h30, cortando a árvore em pequenas partes para que a Prefeitura a remova da rua. Segundo a corporação, o canteiro onde estava a árvore foi arrancado com a força da queda e raiz ficou exposta.

 

BLECAUTES

 

Trechos de ruas das zonas leste, sul, oeste e centro de São Paulo estão sem energia elétrica nesta quinta-feira, 25, em função das fortes chuvas que atingiram a capital.

 

Segundo a concessionária AES Eletropaulo, 700 profissionais trabalham para restabelecer o serviço nos bairros da Mooca, Água Rasa, Vila Prudente, na zona leste; Paraíso, Santo Amaro, na zona sul; Pacaembu, Pinheiros, Perdizes, na zona oeste; Liberdade, no centro.

 

Entre as vias afetadas estão: Rua da Mooca, Avenida Anhaia Melo, Rua Tutoia, Rua Manoel da Nóbrega, Rua Bragança Paulista, Avenida Heitor Penteado, Rua Turiassu, Rua dos Estudantes e Rua Conselheiro Furtado.

 

 

40 PONTOS ALAGADOS

 

No pior período da chuva, a cidade chegou a ter 40 pontos de alagamento, segundo dados da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Às 18 horas, apenas 15 pontos de alagamento continuavam ativos e o índice de congestionamento na cidade atingiu 176 km de congestionamento.

 

Outro ponto de alagamento na esquina das avenidas Sumaré e TuriassuSegundo o Centro de

 

 

Gerenciamento de Emergências (CGE), da Prefeitura, restam apenas pontos de chuva leve em boa parte das zonas leste, norte e centro. Nas demais regiões, há registro de garoa e chuviscos em pontos isolados.

 

A zona sudeste entrou em atenção às 13h55, seguido pela Marginal do Tietê e do centro, às 14h15, e das zonas norte, sul, oeste e a Marginal do Pinheiros, às 14h30.

Mais conteúdo sobre:
Chuvas em SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.