Força Sindical realiza manifestação contra aumento nos pedágios de SP

A intenção da organização é realizar na semana que vem protestos pulverizados por todo o Estado

Bruno Lupion, da Central de Notícias,

01 de julho de 2010 | 07h31

Integrantes da Força Sindical realizam, nesta manhã de quinta-feira, 1, uma manifestação junto à praça de pedágio da Rodovia dos Imigrantes localizada no quilômetro 32, em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. A intenção da Força é realizar na semana que vem protestos pulverizados por todo o Estado.

 

O ato, segundo os sindicalistas, é um protesto contra o aumento de cerca de 4% nas tarifas dos pedágios em todas as rodovias estaduais paulistas. O pedágio da Imigrantes, rodovia que leva o motorista até a Baixada Santista, com o aumento, passou de R$ 17,80 para R$ 18,50. Pedágios da Rodovia dos Bandeirantes passarão de R$ 6,10 para R$ 6,35. Na Rodovia Ayrton Senna, entre São Paulo e o Vale do Paraíba, a tarifa mais cara será de R$ 2,40.

 

Às 6h45 desta manhã, cerca de 40 manifestantes, com carros de som, já haviam se posicionado em frente às cabines do pedágio da Imigrantes com faixas abertas e distribuindo folhetos aos motoristas. Num deles, aparecem os seguintes dizeres: "O governo constrói estradas com dinheiro público e depois entrega para a iniciativa privada. O novo trecho do Rodoanel é a próxima vítima, fique de olho."

 

Em outro folheto, os manifestantes afirmam que com os R$ 18,50 dá para se comprar um quilo de carne, dois litros de leite, um quilo de arroz, um quilo de feijão e duas latas de óleo. "Nós não somos contra o pedágio, mas R$ 18,50 é uma extorsão. Imaginem o que eles (a concessionária Ecovias) não ganham em um final de semana prolongado. Isso aqui é que nem o jogo do bicho: o dinheiro entra limpo", afirmo Hélio Herrera Garcia, secretário-geral da Força Sindical no Estado de São Paulo.

 

O comerciante Manoel Martins, de 55 anos, declarou "isso é uma ladroagem, tá muito caro. A estrada é boa, mas metade desse valor estava bom demais". Já para o contador Paulo Rogério, de 43 anos, "esse valor é absurdo. Gasto R$ 300,00 por mês nesse pedágio para ir para a Baixada todo os dias".

 

Cerca de 15 veículos de passeio dos manifestantes, que estavam estacionados no acostamento próximo ao pedágio, foram multados pela CET.

Mais conteúdo sobre:
pedágiosão paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.