Fora da Bienal, ousadia à vista

O dia teve duas surpresas: Do Estilista e Neon mostraram as coleções em dois desfiles-shows, os primeiros dessa temporada contida ou "profissional", como gosta de dizer Paulo Borges, o coordenador da SPFW.

, O Estado de S.Paulo

14 de junho de 2010 | 00h00

As duas marcas apresentaram-se fora da Bienal, como fez a grife Cavaleira na sexta-feira, mas capricharam muito mais na produção. Do Estilista mostrou a coleção na Villa Country, na Barra Funda, às 12 horas, e a Neon, praticamente do outro lado da rua, no Parque Aquático da Água Branca, no complexo Baby Barioni, às 14h30.

Marcelo Sommer, da Do Estilista, montou uma cena meio western no palco cheia de referências de sua vida pessoal, como pranchas de surfe e o número 13, seu preferido. Há muito Sommer não fazia um desfile tão abastado. E isso se deu pelas parcerias, jeans com a Wrangler, bolsas e bordados com Sandra Fukelmann, dona da marca Le Sac Brodé, e óculos , Ventura.Sommer fez ainda uma linha de camisas para a Villa Country.

A novidade é que algumas peças da coleção começam a ser vendidas esta semana, caso dos óculos e das mochilas bordadas com pedras.

Oitentinha. A Neon literalmente mergulhou no universo da moda, apresentando a coleção à beira da piscina. A marca evocou os exageros estilosos dos anos 80 e trouxe muitos tons marcados, como o tradicional "bocão vermelho", bocão azul e bocão verde-água... Na passarela, muito neoprene, grafismos, peças de plástico transparente. Esse último foi o responsável por um comentadíssimo nu frontal (foto).

Usando um vestido-capa transparente com detalhe em vermelho, a nudez da modelo causou alvoroço e, por alguns minutos, chamou mais a atenção que os biquínis asas-deltas (cavadíssimos) e os maiôs com zíperes e modelagem que trazem algo de novo para os tradicionais, e quase sempre insípidos, "uniformes de natação". / V.F. e F.G.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.