''Fomos nós que tiramos os corpos''

O costureiro Paulo Silva, de 59 anos, está desde terça-feira sem dormir. Morador do loteamento Floresta, em Nova Friburgo, ele ajudou a retirar 37 corpos de moradores debaixo da terra. "Fomos nós, moradores, que tiramos, depois lavamos, enrolamos em lençóis e mandamos para baixo", disse o morador, do alto do morro devastado.

, O Estado de S.Paulo

15 Janeiro 2011 | 00h00

O ajudante de caminhoneiro Antônio Reginaldo de Andrade, de 50 anos, também morador do loteamento, estava trabalhando na hora do deslizamento, na madrugada de quarta-feira. Sua mulher e a filha mais nova, de 15 anos, estavam em casa. "Ela me ligou às 2h15 e disse que estava descendo muita água atrás da casa. Eu falei para sair e ir para a casa da irmã. Quando tornei a ligar, às 4h, elas já não atenderam mais", conta.

O caminhoneiro disse que, até o momento, só tinha sido encontrado o corpo da mulher. "Eu podia ter perdido tudo, menos elas."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.