Folia dos 'velhos tempos' volta ao centro de São Luiz de Paraitinga

Turistas abrem carnaval com blocos tradicionais. Encontro dos grupos voltou a ocorrer na frente da Igreja Matriz

GERSON MONTEIRO, ESPECIAL PARA O ESTADO, SÃO LUIZ DO PARAITINGA, O Estado de S.Paulo

18 de fevereiro de 2012 | 03h03

Dois anos após a tragédia das chuvas que destruíram o centro de São Luiz do Paraitinga, o turista que trocou samba, axé e frevo pelas marchinhas, enfim, encontrou o carnaval de antigamente da cidade. Na primeira noite da folia, a saída dos blocos ocorreu ontem ao som de bandas tradicionais que arrastam a multidão. A festa voltou para o centro.

Aproximadamente 15 mil pessoas seguiram os blocos Rei do Canário, Lençol e Lobisomem, que, ao fim do desfile, encontram o caminhão de som na Praça da Igreja Matriz.

Para o professor universitário Amálio Pinheiro, que encara Paraitinga pela primeira vez, a cidade oferece o antigo e o atual juntos. "Os tecidos florais reproduzem a paisagem da cidade no meio dos blocos", diz o professor, que trocou o carnaval do Rio pelas marchinhas.

Hoje, o Bloco Juca Teles deve arrastar 30 mil pessoas a partir do meio-dia. Outros quatro blocos desfilam. No Mercado Municipal e no Centro de Eventos, bandas tocam marchinhas.

Última hora. Há pelo menos 15 dias todas as pousadas estão lotadas. A última opção é alugar uma das 500 casas cadastradas em imobiliárias locais. O valor dos aluguéis que chegavam a até R$ 15 mil caiu até 60%. "Em 2009, o que o dono do imóvel pedisse o turista pagava, agora é o turista quem faz a oferta", disse a corretora Eliana Ferreira da Silva.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.