'Foi uma cena de horror'

O cabeleireiro Sérgio Figueira não tem relação com a guerra entre PMs e criminosos. Mas sua casa em Taboão da Serra foi cenário de um dos crimes.

Entrevista com

O Estado de S.Paulo

10 Outubro 2012 | 03h05

O que aconteceu nessa madrugada?

Ouvi vários tiros e chamei a polícia.

Você não saiu na rua?

Só saí depois que a polícia chegou.

O que aconteceu?

Vieram seguindo as pessoas de carro desde lá de baixo. Para tentar fugir, elas iam pulando de casa em casa.

Uma pessoa morreu tentando pular o seu portão...

Foi uma cena de filme de horror. Ele estava ali espetado na lança do meu portão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.