Fogo destrói teatro que era cartão-postal de Londrina

Incêndio começou às 15h30 e fez desabar teto e parede do Ouro Verde, fundado há 60 anos; não há notícias sobre feridos

EVANDRO FADEL / CURITIBA, REGINALDO PUPO, EVANDRO FADEL / CURITIBA, REGINALDO PUPO, O Estado de S.Paulo

13 de fevereiro de 2012 | 03h07

O histórico Cine Teatro Universitário Ouro Verde, no centro de Londrina (PR), foi quase totalmente destruído por um incêndio ontem. Segundo bombeiros, o fogo começou às 15h30 e em poucos minutos fez teto e parte de uma parede desabarem. Não há informação sobre feridos.

Segundo a Universidade Estadual de Londrina (UEL), responsável pelo teatro desde 1978, apenas um vigia estava no local. Ele saiu ileso e, com ajuda de um vizinho, chamou os bombeiros. Como o fogo se alastrou rapidamente, a parte interna do edifício, onde ficavam palco e poltronas, foi totalmente destruída. Foi possível salvar apenas alguns objetos, como dois pianos, que estavam em uma sala na frente, e alguns arquivos nos fundos. A energia elétrica teve de ser cortada na região. Bombeiros, Defesa Civil e UEL devem avaliar as condições da fachada para ver se ela terá de ser demolida. Ontem à noite, ainda havia temor de que pudesse desabar.

O teatro estava fechado desde dezembro para reforma. O palco de 120 m² teve o piso de madeira trocado e no ano passado foram investidos cerca de R$ 2 milhões nos sistemas hidráulico, elétrico e em equipamentos. Com capacidade para 950 pessoas, deveria ser reaberto em 10 de março, dando início às comemorações dos 60 anos de existência.

Histórico. O Ouro Verde foi inaugurado em 24 de dezembro de 1952, quando Londrina ainda vivia o auge do café. Daí a escolha do nome. Em 1998, ele foi tombado como patrimônio histórico e cultural do Paraná.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.