Fogo destrói parte de seminário do século 19

Ninguém se feriu no incêndio que atingiu oito lojas da popular 'rua das noivas', na Luz; comerciantes locavam área que pertence à Arquidiocese

BRUNO PAES MANSO, O Estado de S.Paulo

11 de novembro de 2012 | 02h01

Um incêndio destruiu na tarde de ontem parte do antigo Seminário Episcopal da Luz, o mais importante de São Paulo no século 19. Tombado em 1982 pelo Condephaat, o prédio na Rua São Caetano - a popular "rua das noivas" - hoje abriga lojas de vestido e artigos de casamento. O fogo começou no estoque de uma delas e se alastrou. Oito foram danificadas.

Às 16h20, comerciantes escutaram uma explosão. "Achei que fossem tiros", disse Vladimir Ribeiro, vendedor que trabalha há 27 anos na região. "Fiquei assustado e saí na rua. Quando olhei para cima, vi fogo no 1.º andar, onde há estoques e oficinas."

O incêndio teria começado entre as lojas Via Sposa e Arte Noivas. Como havia muito tecido, as chamas se alastraram rapidamente, levando vendedores e lojistas ao desespero. A fumaça podia ser vista de várias partes da cidade. Bombeiros mandaram 27 viaturas e 70 homens ao local. Enquanto eles tentavam conter as chamas, muitas pessoas choravam na calçada. "Ninguém se feriu, mas atendi oito mulheres em crise nervosa", disse Betzaba da Costa, do Samu.

O fogo durou duas horas. "Havia dificuldade de entrar no prédio. Como o teto era comum e tinha muito tecido, o fogo se espalhou rápido", disse o coronel Milton Viana, do Corpo de Bombeiros. A maior preocupação era que o fogo atingisse a Igreja de São Cristóvão, anexa às lojas.

Mesmo com ação efetiva dos bombeiros, os prejuízos foram grandes. "Só em rendas, pedrarias e tecidos, perdi mais de R$ 1 milhão", avaliou Mara Lúcia Valente, cuja a mãe é dona de seis lojas atingidas pelo fogo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.