Fogo atinge banheiro de avião da TAM em pleno voo

Um avião da TAM teve um princípio de incêndio em pleno ar e teve de fazer uma aterrissagem de emergência na manhã de ontem, em Brasília. O Airbus A320, que fazia o voo JJ 3420, havia saído pouco depois das 9h30 do Rio de Janeiro para Belém, com 126 passageiros. Ninguém ficou ferido.

BRUNO RIBEIRO , JULIANA DEODORO, O Estado de S.Paulo

12 de junho de 2012 | 03h02

Segundo nota da TAM, um primeiro incêndio foi identificado em uma lixeira do banheiro traseiro e, em seguida, controlado. Pouco depois, fumaça foi vista saindo do outro lavatório. "Não houve nenhuma falha técnica na aeronave. A companhia forneceu toda a assistência necessária aos passageiros", disse a empresa. Após os dois casos, o comandante seguiu para Brasília.

Na capital federal, agentes da Polícia Federal (PF) identificaram passageiros e tripulantes e revistaram as bagagens. Mas as causas do incêndio não foram confirmadas. Ao Jornal Nacional, da Rede Globo, a PF informou que uma das suspeitas é de que um dos passageiros estava fumado no interior do avião - o que é proibido desde 1998.

Os passageiros foram transferidos de aeronave e só puderam seguir para Belém às 16h01.

Um segundo voo da TAM também teve de fazer um pouso de emergência ontem. O JJ 3739, que seguia de Brasília para São Paulo, aterrissou no Aeroporto de Viracopos, em Campinas. Os passageiros tiveram de seguir viagem de ônibus. Um deles contou ao Estado que o comandante informou no voo que um raio havia danificado parte dos equipamentos do bico do avião. Mas a TAM negou e disse que o voo seguiu para Campinas por causa do mau tempo em São Paulo, onde não haveria teto para aterrissagem.

Nos anos 1970. Em 1973, um incêndio iniciado em um dos banheiros de avião da Varig, que fazia a rota Rio-Paris, provocou a morte de 123 pessoas - após pouso de emergência mal sucedido em uma plantação a 4 km do aeroporto. Apenas dez tripulantes e um passageiro sobreviveram.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.