'Fiz a transição como se fosse para um irmão', diz Haddad a Doria

Usando gravata azul que ganhou de Doria, o agora ex-prefeito desejou 'tudo de bom' ao sucessor

Adriana Ferraz, O Estado de S. Paulo

01 Janeiro 2017 | 17h36

SÃO PAULO - O prefeito Fernando Haddad (PT) destacou o legado financeiro da sua gestão e desejou "tudo de bom" a seu sucessor, o prefeito eleito João Doria (PSDB). A cerimônia de transmissão de posse acontece no Teatro Municipal, no centro da cidade. Também participam do evento outras autoridades, como o governador Geraldo Alckmin (PSDB), padrinho político de Doria. 

"Nestes quatro anos, soubemos como nunca sanear as contas da cidade. Você recebe uma cidade em ordem", afirmou Haddad, que usa uma gravata azul dada pelo novo prefeito. "Fiz uma transição como se fosse a um irmão, em respeito à democracia e ao povo trabalhador desta cidade", acrescentou o petista, que desejou um grande mandato a Doria, que o derrotou nas urnas em outubro.

Na entrada do Teatro Municipal, havia poucos populares. Cartazes diziam: "Doria, acreditamos em voce", mas parte das pessoas dizia: "fora, Doria". O tucano disse que seu governo será de "gestão", já que "demagogia é coisa do PT". Taxistas no local criticaram Haddad. No Teatro, guardas municipais estão vestidos com traje de gala. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.