Fiscal diz que não sabia de esquema envolvendo bancos

O auditor fiscal Luis Alexandre Cardoso de Magalhães, servidor que assinou acordo de delação premiada para colaborar na investigação sobre a quadrilha do ISS, compareceu ontem ao Ministério Público Estadual (MPE) para deixar depoimento escrito afirmando que não sabia de esquemas paralelos na Prefeitura envolvendo propina de bancos, empresas de segurança e estacionamento.

O Estado de S.Paulo

19 Dezembro 2013 | 02h04

O MPE confirma ter informações sobre o esquema paralelo, que movimentaria valores superiores ao esquema do ISS em relação ao Habite-se. Mas ainda precisa entender melhor o caso.

A informação sobre a existência desse esquema está no procedimento investigatório do caso, mas não em um depoimento de Magalhães. A delação foi feita pelo fiscal Eduardo Horle Barcellos. / A.R., B.R. e F.L.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.