Fim de semana terá última rodada de oficinas do Plano Diretor

Paulistanos podem enviar sugestões pelo site da Prefeitura até quarta-feira. Entidades vão apresentar manifesto pedindo congelamento de bairros residenciais

Tiago Dantas, O Estado de S. Paulo

26 Julho 2013 | 21h11

SÃO PAULO - A última rodada de oficinas participativas da revisão do Plano Diretor Estratégico de São Paulo está marcada para este sábado, 26. As reuniões começam às 8h em quatro subprefeituras: Butantã, Lapa e  Pinheiros, na zona oeste, e Sé, na região central. Até quarta-feira, 31, a Prefeitura recebe sugestões de melhorias propostas por moradores pelo site www.gestaourbana.prefeitura.sp.gov.br.

O Plano Diretor é um conjunto de diretrizes que servem para ordenar o crescimento da cidade. Por meio dele, é possível organizar a distribuição, nos bairros, de moradia e atividades econômicas (comércio, indústrias, serviços), definir as obras prioritárias para evitar enchentes e melhorar a mobilidade, propor onde devem ser implantados novos parques, entre outras coisas. O atual plano virou lei em 2002.

Movimentos sociais devem aproveitar as últimas rodadas de participação para entregar dois manifestos. O primeiro foi feito por um grupo formado por associações que representam moradores de dez bairros residenciais. Eles querem pedir que o novo Plano Diretor mantenha congelado o zoneamento de regiões como os Jardins América, Europa, Paulista e Paulistano, além de City Boaçava, Alto de Pinheiros, Jardim Lusitânia, Vila Nova Conceição, Jardim das Bandeiras e Pacaembu.

Os moradores argumentam que os bairros estritamente residenciais - onde não é permitida a construção de prédios nem a instalação de indústrias ou comércio - são uma importante reserva de área verde para a cidade. Eles ajudam no equilíbrio da temperatura e na drenagem de toda a cidade, segundo os moradores. Somados, os bairros estritamente residenciais representam 3,94% do território urbanizado da capital.

"Precisamos de uma proposta de Plano Diretor voltada para o crescimento ordenado da cidade e frear uma versão voltada apenas para a construção. Afinal, a cidade é feita do que: de pessoas ou de concreto?", diz o diretor-executivo da AME Jardins, uma das associações de bairro que assina o manifesto pela proteção dos bairros. 

O outro texto, assinado por entidades como o Defenda São Paulo, pede que a revisão do Plano Diretor se aprofunde mais nos temas urbanos, garanta a participação popular e não aproveite propostas de revisão que não foram aprovadas nos últimos anos.

Serviço: Subprefeitura do Butantã

CEU Butantã (Avenida Engenheiro Heitor Antonio Eiras Garcia, 1870. Jdm Esmeralda)

das 8h às 15h

Subprefeitura da Lapa

Faculdades Rio Branco (Avenida José Maria de Faria, 111)

das 8h às 15h

Subprefeitura de Pinheiros
Colégio Dante Alighieri (Alameda Jaú, 1061)
das 8h às 15h

Subprefeitura da Sé
Uninove Vergueiro (Rua Vergueiro, 235)
das 8h às 15h

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.