Filme mostra a dor das famílias de vítimas de atropelamentos

Atropelamento na Vila Madalena é inspiração

O Estado de S.Paulo

14 de fevereiro de 2012 | 03h05

A morte do administrador Vitor Gurman, de 24 anos, atropelado em julho do ano passado na Vila Madalena, zona oeste de São Paulo, é tema de um documentário que deve ser lançado em 30 dias. O trabalho, em fase de edição, usa o atropelamento como exemplo para discutir a violência no trânsito e os efeitos dos acidentes nas famílias das vítimas.

A produção foi feita pelo Movimento Viva Vitão, criado por familiares e amigos do administrador, e mostra entrevistas de vítimas e de familiares de pessoas mortas em acidentes de trânsito, além de especialistas ligado ao tema.

A morte de Gurman, atropelado na calçada por um Land Rover, foi uma da série de casos ocorridos no ano passado que acabaram por provocar discussões sobre a ineficiência da lei seca no combate ao hábito de beber antes de dirigir. O documentário, do diretor Pedro Serrano, é divido em três partes, e mostra também como surgiu o movimento Viva Vitão - uma das ONGs surgidas no ano passado por causa dos acidentes. / B.R.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.