Filho do Ministro da Justiça da Espanha estava com italiano morto em SP

José Ruiz-Gallardón Utrera testemunhou assassinato de bancário durante assalto na capital paulista

O Estado de S. Paulo

24 Julho 2012 | 11h14

O advogado espanhol José Ruiz-Gallardón Utrera, que acompanhava o italiano Tommaso Lotto quando ele foi morto na noite de sábado, na zona sul da capital paulista, é filho do ministro da Justiça da Espanha, Alberto Ruiz Gallardón, segundo informações do jornal Folha de S. Paulo. O estadão.com.br tentou contato com o Consulado da Espanha em São Paulo por telefone e e-mail, mas não obteve resposta.

Ainda de acordo com o jornal, que cita o consulado como fonte, Utrera viajou para a Espanha na segunda-feira.

Lotto, de 26 anos, estava havia apenas dois dias no Brasil, e morreu com um tiro nas costas no início da noite de sábado, vítima de um assalto no Itaim Bibi. O corpo do jovem será embalsamado e levado na sexta-feira para Milão, na Itália, onde ele será enterrado. Os pais do rapaz chegaram ontem a São Paulo para tratar dos trâmites buocráticos.

Assalto. O bancário estava com o amigo espanhol em um Honda Civic quando os dois foram abordados por dois homens em uma moto. Os suspeitos bateram com uma arma no vidro do carro e anunciaram o assalto. Lotto, que não falava português, saiu do carro na tentativa de escapar dos criminosos, mas os ladrões atiraram nas suas costas. Eles fugiram sem levar nada.

Com ferimento no tórax, o italiano chegou a ser levado para o Hospital São Luiz, mas morreu antes de chegar ao Pronto-Socorro. O amigo espanhol que o acompanhava não foi ferido.

O bancário italiano chegou ao País na última sexta-feira, 20, com o objetivo de se mudar definitivamente para o Brasil, informou a polícia.

A ocorrência foi registrada como roubo seguido de morte no 14º Distrito Policial, mas nesta segunda passou para o 15º DP, que cobre a área onde o crime aconteceu. A SSP afirma que Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) também assumiu parte das investigações. A polícia diz ter pistas sobre os dois assaltantes, mas não divulgou para não atrapalhar as investigações.

Segundo o Consulado da Itália, a família de Lotto é da região do Vêneto, no nordeste do país. Os familiares pediram para as autoridades o máximo de discrição na divulgação de informações.

Nos primeiros cinco meses deste ano, a região do 15º DP registrou 625 roubos, um aumento de 21,6% em comparação com o mesmo período do ano passado, segundo as estatísticas mensais de criminalidade divulgadas pela SSP.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.