Filho de empresário é solto depois de ficar 10 dias em cativeiro

Jovem sequestrado estava em péssimas condições de saúde; cinco pessoas foram presas

Luís Henrique Trovo, de O Estado de S. Paulo,

26 de janeiro de 2008 | 15h31

Depois de 10 dias de investigação, o grupo anti-seqüestro da Polícia Civil de Ribeirão Preto conseguiu localizar na noite desta sexta-feira, 25, o filho do empresário Gabriel Farias, dono de uma revenda de automóveis, em um cativeiro no bairro Flamboyant, zona leste da cidade. Gabriel Farias Júnior, de 27 anos, foi seqüestrado depois de um assalto à empresa do pai, onde levaram dinheiro e um carro para a fuga. Os assaltantes pediram resgate de R$ 500 mil. Mas não tiveram sucesso. Os policiais prenderam cinco pessoas que estavam no cativeiro. Entre elas o traficante Adeilton Paulino de Souza, conhecido como Gigi Borboleta, ligado ao PCC, e sua mulher Débora Andréia de Oliveira. Junto com eles estavam Marco Antônio de Oliveira, irmão de Débora, Marcelo Alves da Rocha e Artur Siqueira Silva. Júnior foi mantido em um quarto com pouca ventilação onde havia apenas uma cama. Segundo o delegado responsável pela operação, Benedito Antônio Valencise, a vítima foi encontrada em péssimas condições de saúde, pois não conseguia falar e estava muito magro. No cativeiro foi encontrada uma câmera de vigilância e aparelhos celulares.

Tudo o que sabemos sobre:
SeqüestroFlamboya

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.