Filha de Silvio Santos foi refém em assalto à casa

Bandidos não sabiam que casa era do apresentador; ladrões levaram joias, eletrônicos e carro

Agência Estado,

15 Fevereiro 2010 | 09h15

Na noite deste domingo, 14, ladrões levaram joias, aparelhos eletrônicos e carro da casa do empresário Silvio Santos, no Morumbi, zona sul de São Paulo. Durante o assalto, o bando manteve como reféns uma de suas filhas, a diretora artística do SBT Daniela Beyruti, de 33 anos, e o marido dela, o empresário Marcelo Beyruti, além de dois vigias e um copeiro. O Tucson blindado do casal foi usado na fuga, e depois encontrado.

De acordo com a polícia, aparentemente, os bandidos não sabiam que era a casa do apresentador de TV. Para entrar na casa, o bando invadiu o Colégio Pio XII, que fica nos fundos da residência, dominaram um vigia e usaram uma escada para pular o muro, por volta das 22h30 de sábado. Eles deixaram a casa às 2h30 de ontem.

Segundo a polícia, o apresentador Silvio Santos esteve em sua casa depois do crime e conversou com os policiais, a filha e o genro - o que a Assessoria de Comunicação do SBT negou. A perícia deve examinar as casas para tentar colher pistas que levem à identificação dos ladrões. A Divisão Antisequestro (DAS) praticamente descartou a possibilidade de o caso ter sido um sequestro frustrado. No dia 21 de agosto de 2001, seis homens invadiram a mesma casa e sequestraram a filha Patrícia Abravanel por sete dias.   As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais conteúdo sobre:
assaltos SP violência Silvio Santos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.