Filas nas catracas do metrô

LINHA 4-AMARELA

O Estado de S.Paulo

14 Setembro 2012 | 10h12

Está cada vez mais difícil usar a Linha 4-Amarela do Metrô. Utilizo esta linha desde a época de testes e a cada dia fico mais triste pelo que passo e vejo. Os funcionários não estão aptos a resolver os problemas dos usuários. Embarco no Butantã e vou até a Luz, ou seja, faço o percurso inteiro. De manhã, a fila para passar na catraca vai até o elevador! E o mais absurdo é a falta de controle de quem compra o bilhete e fura a fila, sem que os funcionários, que normalmente ficam perto da catraca de idosos e deficientes, possam fazer alguma coisa.

ANA LUISA / SÃO PAULO

A concessionária ViaQuatro esclarece que nos horários de pico é colocado um colaborador em cada extremidade da linha de bloqueio para melhor atender os usuários. Mesmo com a adoção dessa estratégia, ocorrem alguns casos de usuários que, ao saírem da bilheteria, não retornam ao fim da fila. Para minimizar a ocorrência desses problemas, está sendo finalizado estudo para remanejar de local as máquinas de recarga e a cabine de bilheteria - a ideia é melhorar o fluxo de passageiros no embarque e segregar a fila das bilheterias. Além disso, está trabalhando para melhorar a performance dos bloqueios com o objetivo de reduzir as filas.

A leitora reclama: Pela desorganização que impera na referida linha, será necessário um estudo muito minucioso para que os usuários sejam, de fato, beneficiados. Ainda ontem, às 7h54, estava na fila da catraca e, do meu lado, havia um funcionário. Mesmo assim, usuários compravam o bilhete, passavam na frente dele e cortavam a fila. Outros três funcionários, encostados na parede, estavam ocupados mexendo no celular!

ILUMINAÇÃO NO CENTRO

Luz branca ou amarela?

A Prefeitura está trocando as antigas luzes amarelas do centro da cidade por luzes brancas, sob a alegação de que são mais econômicas. É uma atitude louvável, mas, nesse caso, outros fatores devem ser levados em conta. A cor branca das luzes está subtraindo o aspecto nostálgico, clássico e romântico da cidade, principalmente nas regiões do centro histórico. O Viaduto do Chá e as Avenidas São João e Ipiranga, por exemplo, perderam parte do seu charme com a iluminação branca. Não é possível usar o mesmo sistema de iluminação, mais econômico, mas da cor amarela nas áreas mais antigas da cidade?

RICARDO NABARRO / SÃO PAULO

O Departamento de Iluminação Pública (Ilume) informa que a revitalização da iluminação do centro histórico tem o objetivo principal de estimular a visitação noturna ao local. As luminárias de vapor metálico aumentam os níveis de luminosidade e de reprodução de cores, proporcionando aos olhos a evidência dos contrastes. Tais efeitos promovem uma sensação de segurança e conforto muito maior. A troca também tem como objetivo economizar energia e atende a pedidos de associações locais que reivindicavam a reformulação.

O leitor discorda: O argumento de que a nova iluminação trouxe mais claridade e sensação de segurança é falso. Muito pelo contrário. A cidade está mais escura. Basta caminhar pelas Avenidas São João e Ipiranga para observar isso. Além do mais, a cidade ficou mais triste e bem menos romântica. A Prefeitura deveria ter debatido o assunto com moradores, paisagistas, fotógrafos, historiadores...

SANTANA

Asfalto em más condições

Solicito providências na Rua Major Sampaio, entre as Ruas Dr. Zuquim e Jovita. Esta via precisa ser recapeada, tendo em vista o péssimo estado de seu asfalto. Os vários buracos e irregularidades na pista prejudicam o intenso fluxo de veículos no local e aumentam os riscos de acidentes. Solicito também a limpeza dos bueiros, pois a água da chuva corre para esta rua, que fica na parte mais baixa da região do Carandiru, o que ocasiona alagamentos frequentes.

IDÉRITO CALDEIRA / SÃO PAULO

A Secretaria de Coordenação das Subprefeituras, por intermédio da Superintendência das Usinas de Asfalto (SPUA), informa que realizará vistoria na Rua Major Sampaio e, caso haja necessidade, a via será incluída em etapas futuras de serviços. A Subprefeitura Santana esclarece que a limpeza dos bueiros já foi realizada e que manterá, quando necessário, serviços de tapa-buracos na via.

O leitor comenta: Os buracos da Rua Major Sampaio foram tampados. Reitero minha solicitação para que a referida via seja incluída, com urgência, em plano de recapeamento asfáltico. Essa rua é uma ligação importante entre a Rua Dr. Zuquim e a Avenida Ataliba Leonel e não pode permanecer nessas precárias condições.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.