Fiel terá pecado perdoado no Rio

Participantes da jornada devem confessar, comungar e rezar em intenção do papa Francisco

Luciana Nunes Leal / Rio, O Estado de S.Paulo

10 de julho de 2013 | 02h03

Os fiéis que participarem da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) no Rio de Janeiro, entre os dias 23 e 28 de julho, receberão do papa Francisco indulgência dos pecados, desde que confessem, comunguem e rezem em intenção do pontífice durante o evento. É o que determina o decreto pontifício assinado no dia 2 de julho, no Vaticano.

Embora não sejam rotineiras, indulgências são concedidas a grupos de fiéis em ocasiões especiais para a Igreja Católica. Em dezembro de 2007, por exemplo, o atual papa emérito Bento XVI concedeu o chamado perdão fora dos sacramentos (porque não substitui o perdão obtido na confissão) por ocasião do 150.º aniversário da aparição da Virgem Maria na cidade francesa de Lourdes. Receberam indulgência os fiéis que fizeram peregrinações a Lourdes ao longo de 2008.

Cisma. Durante a Idade Média, a venda indiscriminada de indulgências, em que se obtinha perdão de um pecado em troca de dinheiro, foi o estopim da insatisfação do padre alemão Martinho Lutero, que deu início à Reforma Protestante e ao cisma da Igreja Católica.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.