Festa também faz caminho inverso; Lisboa terá peça

Ao mesmo tempo em que o governo português promove uma série de eventos por aqui, a Fundação Nacional de Artes (Funarte), do Ministério da Cultura, e o Ministério das Relações Exteriores brasileiros fazem o Ano do Brasil em Portugal.

O Estado de S.Paulo

05 de novembro de 2012 | 02h04

Na quarta e na quinta, por exemplo, o Teatro Nacional Dona Maria, em Lisboa, terá a peça Cartas de Maria Julieta e Carlos Drummond de Andrade. Trata-se de um monólogo dirigido por Sura Berditchevsky e Luis Fernando Philbert que leva ao palco a correspondência trocada entre o poeta Carlos Drummond de Andrade (1902-1987) e sua filha, a cronista Maria Julieta Drummond de Andrade (1928-1987).

Entre 12 e 14 de novembro, outro escritor brasileiro estará em pauta. Jorge Amado (1912-2001) será tema de um colóquio em instituições como a Universidade de Lisboa e a Universidade de Coimbra.

No dia 20, dois poetas contemporâneos, Ferreira Gullar e Arnaldo Antunes, participam de festival na Casa Fernando Pessoa, também em Lisboa.

Não é a primeira vez que o governo brasileiro faz uma parceria com outra nação para divulgar a cultura nacional. Entre 2005 e 2006, ocorreu o Ano do Brasil na França - de acordo com os organizadores do evento, a programação atraiu 2 milhões de franceses. / E.V.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.