Festa Santo Forte de Rua embala centro de SP com música brasileira

Festa Santo Forte de Rua embala centro de SP com música brasileira

Grupo já negocia colocar o bloco de carnaval da festa nas ruas a partir de dezembro

Gheisa Lessa, O Estado de S. Paulo

27 Novembro 2014 | 14h30

Entre prédios históricos e trechos revitalizados, os paulistanos têm ocupado as ruas em festas que andam pipocando nas esquinas do centro de São Paulo com maior frequência. Diante do aumento pela procura, os organizadores de eventos tradicionalmente realizados em ambientes fechados, atravessando os muros das casas noturnas, com formato mais democrático para atrair público.

 

É o caso da festa de música brasileira Santo Forte, que acredita na ocupação do espaço público pela energia e contraste que geram na cidade. “Nas nossas edições abertas, conseguimos ver gente de todas as idades, perfis e classes sociais que sabe estar na rua, respeitando os espaços públicos e ao mesmo tempo se apropriando deles”, explica a produtora da festa Santo Forte, Júlia Nogueira.

 

“Sempre que vamos colocar uma edição da festa nas ruas, nosso DJ Tutu Moraes faz uma pesquisa sobre o local e público para selecionar as melhores opções de música para embalar o evento, por isso vejo as festas ao ar livre mais interessantes”, conta a produtora. “Toda vez que nosso bloco cruza a Rua Augusta, por exemplo, o Tutu toca ‘Augusta, Angélica e Consolação’, do Tom Zé. É de arrepiar”, relata.

A última edição de rua da festa Santo Forte aconteceu no Largo São Francisco, no último sábado, 15. Cerca de 4 mil pessoas seguiram o cortejo que saiu da praça Ouvidor Pacheco Silva, seguiu pelas ruas Quintino Bocaiuva, José Bonifácio, Quinze de Novembro, Praça Antônio Prato, Rua São Bento e retornou à praça Ouvidor.

 

O plano é seguir com edições de rua intercaladas com festas em locais fechados. A próxima edição da Santo Forte acontece no antigo Estúdio Emme, em Pinheiros, neste sábado, 29, mas a produtora já avisou que o grupo está negociando colocar o bloco na rua já em dezembro até o Carnaval. 

Mais conteúdo sobre:
bairrosspconsolacao

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.