Festa de Barretos cai no samba

Unidos da Tijuca recebeu lançamento de rodeio

Tiago Rogero, O Estado de S.Paulo

30 Maio 2011 | 00h00

  Passistas, bateria, mestre-sala e porta-bandeira dividiram espaço com tropeiros e peões na sexta-feira passada, no Rio. É que a quadra da escola de samba Unidos da Tijuca foi escolhida para o lançamento da 56ª edição da Festa do Peão de Barretos. Pela primeira vez desde que foi criado, em 1956, um dos rodeios mais tradicionais de São Paulo foi lançado fora do Estado.

Nas panelas, nada de feijoada: paçoca de carne seca, arroz carreteiro, feijão gordo e churrasco. No repertório, sertanejo e samba se misturaram - entre um enredo e outro, músicas como Meteoro, de Luan Santana. Dos dois lados, a aceitação foi tímida aos ritmos.

"Carioca da gema gosta mesmo é de samba", disse a passista Elisângela Clara, de 23 anos. Já o cantor Guilherme Tenório, de 19 anos, de Ribeirão Preto, interior paulista, aprovou a receita. "O Brasil é um país cheio de culturas maravilhosas. Por que não misturá-las?".

O diretor da bateria da azul e ouro da Tijuca, Cosme Pereira, concorda: "A união entre os dois ritmos evita a discriminação musical". O apresentador do grupo de violeiros Rose Abrão, de Barretos, J.C. Carvalho, disse que a parceria é um marco inédito e está "abrindo as porteiras" para futuras uniões.

No ano passado, a Unidos da Tijuca esteve no rodeio. Este ano, haverá samba e carnaval mais uma vez em Barretos. A festa do Peão vai de 18 a 28 de agosto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.