Festa da Paulista atrai 'forasteiros'

Dos 2 milhões de pessoas que participaram das atrações da virada, 10% eram turistas

CAIO DO VALLE, O Estado de S.Paulo

02 Janeiro 2013 | 02h05

Foram muitos os sotaques ouvidos na Avenida Paulista durante a contagem regressiva para a chegada de 2013, na madrugada de ontem. É que entre os mais de 2 milhões de pessoas que lotaram a via para a festa, segundo a estimativa dos organizadores, boa parte vinha de outras cidades, Estados e até países. O repertório variado de atrações - do axé de Daniela Mercury ao rock dos Titãs - garantiu a animação por todo o evento, das 20h às 2h30. Cerca de 10% do público era de turistas.

A carioca Julia Renata Loureiro Cardoso, de 19 anos, não hesitou em trocar sua cidade natal, que tem uma das festas de réveillon mais badaladas do mundo, na Praia de Copacabana, pela passagem de ano no asfalto paulistano. "Adoro São Paulo. A virada no Rio não faz o meu estilo, prefiro o ambiente daqui", disse a estudante, que chegou sozinha na manhã do dia 31 para a celebração, vindo de ônibus.

De mais longe desembarcou o universitário Telemarque Lisso, de 25 anos, morador de Porto Príncipe, no Haiti. Hospedado desde novembro na casa de um amigo, ele disse que gostou principalmente da empolgação geral nos dez segundos que antecederam o ano-novo. "A festa é bem parecida com a de Nova York, mas preferi a de lá." A referência é à celebração na Times Square, onde a população comemora a data assistindo à queda de uma bola no topo deum prédio.

Cidades da Grande São Paulo também "exportaram" espectadores para a Paulista. Caso do motorista Miguel Vieira, de 49 anos, de Guarulhos. Ele pegou ônibus e metrô para assistir sozinho aos shows e à queima de fogos de 15 minutos. "Amizade a gente faz agora, com as pessoas que estão do nosso lado." O auxiliar de estoque Lucas Rossini, de 18 anos, veio com a família de Santo André. "Só o preço da cerveja que está acima da média." Ele contou ter pago R$ 5 por um copo da bebida.

Um dos pontos altos da noite foi quando Daniela Mercury interpretou O Canto da Cidade. O ex-prefeito Gilberto Kassab (PSD) passou pelo palco na contagem regressiva, comandada por Daniela Mercury e pela atriz Nanda Costa. O palco deve demorar 15 dias para ser desmontado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.