Fernão Dias terá pedágio em Mairiporã no dia 1º

Tarifa será de R$ 1,10, a mesma cobrada nas praças que já estão em funcionamento; construção havia sido embargada por problemas ambientais

, O Estado de S.Paulo

25 de agosto de 2010 | 00h00

Começa no dia 1.º de setembro, próxima quarta-feira, a cobrança do pedágio na Rodovia Fernão Dias na região de Mairiporã, Grande São Paulo. A cobrança será realizada no km 65,7 no sentido Belo Horizonte e no km 66,7 no sentido São Paulo. A tarifa básica será de R$ 1,10, igual à cobrada nas demais praças.

A construção dessa praça de pedágio só foi liberada em julho do ano passado - após embargo em março de 2009. As outras sete áreas de cobrança começaram a entrar em funcionamento em dezembro de 2008. Em todos os pontos, carros pagam R$ 1,10 e motos, R$ 0,55. No trecho mineiro da rodovia estão seis praças de pedágio. E em São Paulo, além de Mairiporã, há cobrança também na altura do município de Vargem.

A prefeitura de Mairiporã e entidades em defesa do meio ambiente pediram o embargo das obras da praça, sob a justificativa de que a cobrança causaria uma fuga diária de 3 mil caminhões para estradas localizadas na Serra da Cantareira, em áreas de preservação permanente. Com a paralisação das obras, toneladas de pedras e estruturas de concreto com até 3 metros de altura ficaram no acostamento da Fernão Dias, quase na entrada principal de Mairiporã, como registrou o Estado em março de 2009.

A concessionária disse, quando da liberação da obra, que os impactos ambientais "foram previamente analisados pelos órgãos ambientais". E ressaltou que, como a Autopista desconhece a fuga de caminhões, "não vê necessidade de providências".

Operação assistida. Concedida à iniciativa privada em 2007, a Fernão é a principal ligação entre São Paulo e Belo Horizonte. Os motoristas que já passam pelas cabines do novo pedágio vão, a partir das 14 horas de hoje, parar nas cancelas para que o sistema operacional seja avaliado. O procedimento será o mesmo a ser adotado no funcionamento, mas sem a cobrança. Os motoristas que têm o sistema Sem Parar também devem dirigir-se às cabines manuais, pois as automáticas só serão abertas no dia 1.º.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.