Feriado prolongado tem menos mortes em SP

Apesar da folga maior, de 4 dias, porcentual de acidentes fatais caiu 29,7% nas estradas que cortam o Estado

, O Estado de S.Paulo

14 de outubro de 2010 | 00h00

Durante o feriado prolongado de Nossa Senhora Aparecida, foram registrados 1.309 acidentes nas estradas paulistas, com 43 mortos e 678 feridos. Segundo a Secretaria Estadual dos Transportes, o índice de ocorrências nos 22 mil quilômetros de rodovias foi 13,3% menor do que no mesmo período do ano passado. O porcentual de mortes caiu 29,7% e o de feridos, 14,1%.

Durante a fiscalização, os agentes fizeram 17.549 autuações por infrações de trânsito em todo o Estado, das quais 51 estavam relacionadas a casos de embriaguez. Foram ainda apreendidos 1.137 veículos, 310 carteiras de habilitação e 2.398 documentos de veículos. Durante as abordagens, os policiais recolheram ainda 138 quilos de drogas.

Considerando apenas as estradas federais, o número de mortes caiu pela metade. Cinco pessoas morreram e 74 ficaram feridas nos 186 acidentes registrados nas federais paulistas. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), houve uma redução em todos os índices, em comparação com o mesmo feriado do ano passado. Em 2009, apesar de o feriado prolongado ter apenas três dias, houve 195 acidentes com dez mortos e 90 feridos nas estradas.

Outros Estados. No Paraná, também caiu o número de mortes - 28,6%. Foram registrados 311 acidentes, que deixaram 171 pessoas feridas e 5 mortas. Na Bahia os números foram negativos: houve 94 acidentes, com 77 feridos e 9 mortos. No ano passado, foram 116 acidentes, com 62 feridos e 4 mortos.

No Rio houve aumento: 218 acidentes, com 13 mortos. O acidente mais grave foi o engavetamento de 19 carros na Rio-Santos, em Itaguaí, na terça.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.