Feriado deve levar 1,8 milhão de veículos às estradas de SP

CET recomenda aos motoristas que evitem pegar a estrada entre 14h e 22h de sexta; programe sua viagem

Fabiana Marchezi e Solange Spigliatti, Central de Notícias,

08 de outubro de 2009 | 12h48

Cerca de 1,8 milhão de carros devem circular pelas estradas do interior e do litoral do Estado de São Paulo nos quatro dias de Operação Nossa Senhora Aparecida, durante o feriado prolongado. O número indica 100 mil veículos a mais que no feriado da Independência. De acordo com a Secretaria dos Transportes, os horários com maior volume de trânsito devem acontecer das 18h às 23h da sexta-feira e das 7h às 14h de sábado. Já na volta, o tráfego mais intenso deve ocorrer das 15h às 22h de segunda-feira.

 

Veja também:

link Motorista deve evitar sair entre 14h e 22h de sexta

link Moradores precisam de cadastro para a F-1

blog Acompanhe o trânsito

 

Ayrton Senna-Carvalho Pinto

Entre as estradas que devem receber mais veículos está a Ayrton Senna, com 500 mil veículos. A estrada dá acesso a Aparecida, onde fica o Santuário de Nossa Senhora Aparecida, um dos destinos mais procurados pelos fiéis no feriado de 12 de outubro.

 

Anhanguera-Bandeirantes

Cerca de 580 mil veículos devem usar o Sistema Anhanguera-Bandeirantes, que dá acesso ao interior de São Paulo. Em direção ao interior, os motoristas devem evitar os horários entre 17h e 20h na sexta-feira e das 9h às 13h de sábado. Para o retorno à capital paulista, a maior concentração de veículos está prevista para o horário entre 16h e 22h de segunda-feira.

 

Anchieta-Imigrantes

 

Entre 200 mil e 350 mil veículos devem usar a Anchieta e a Imigrantes em direção ao litoral de São Paulo neste feriado. A previsão é de que a Operação Descida (7x3) seja implantada na sexta, a partir das 15h. Na descida, os motoristas que vão ao litoral poderão utilizar as duas pistas da Anchieta e a pista sul da Imigrantes. Já a subida da serra será feita pela pista norte da Imigrantes.

 

A operação será mantida até as 20h de sábado. Após esse horário, o sistema deve voltar a operar normalmente, no esquema 5x5, com descida pelas pistas sul e subida pelas pistas norte das duas rodovias. A partir das 9 horas de domingo, 11, a concessionária voltará a implantar a Operação Descida (7X3), até as 12h.

 

Já para facilitar o retorno dos motoristas para a capital, a Operação Subida (2X8) será implantada a partir das 16h do domingo. Os motoristas que saem da Baixada Santista terão as pistas norte e sul da Imigrantes e a pista norte da Anchieta operando com destino a capital. A operação se estenderá até as 21h, quando o sistema deve voltar a operar no esquema 5X5.

 

Na segunda, a Operação Subida (2X8) voltará a ser implantada às 10h, seguindo até as 4h da terça. A partir das 5h, o sistema operará no esquema 4x6, quando os motoristas terão as duas pistas da Anchieta para a descida da serra e duas pistas da Imigrantes para retornar à capital. Vale destacar que os horários de início e término das operações poderão sofrer alterações em razão do volume de tráfego nas rodovias.

 

Balsas

 

Mais de 173 mil veículos devem usar as balsas do litoral durante o feriado. O maior movimento esperado é na travessia Santos/Guarujá: 148 mil veículos, que serão atendidos por sete balsas. Contudo, a Dersa espera uma queda nessa estimativa, já que pede aos motoristas que eveitem o uso da balsa, optando pela rodovia Piaçaguera-Guarujá, percorrendo cerca de 40 km (de Cubatão - saída da Anchieta - até Guarujá).

 

A travessia está operando com apenas 40% da sua capacidade desde o final de junho, quando um navio de bandeira chinesa se chocou contra uma balsa atracada no lado do Guarujá, danificando a embarcação e também o atracadouro. Desde então, a Dersa opera com um atracador flutuante no local, o que aumentou o tempo de espera da travessia.

 

Na ligação entre São Sebastião e Ilhabela, serão cinco balsas para 16.800 veículos previstos. Em Bertioga, duas balsas atenderão 4.215 usuários. No litoral Sul, são esperados 4.050 veículos para as três linhas - Iguape/Juréia, Cananéia/Continente e Cananéia/Ilha Comprida - que serão atendidos por cinco embarcações.

Bafômetros

Entre viaturas de inspeção, guinchos, ambulâncias, veículos de apoio e motos para socorro, a estrutura de apoio soma 380 unidades, segundo a pasta. Os policiais rodoviários empregarão cerca de mil viaturas (carros e motos), aeronaves e 103 bafômetros para a fiscalização de velocidade e binóculos para infrações em movimento, principalmente de motociclistas. Além disso, radares estarão dispostos ao longo das rodovias.

Com o objetivo de reduzir o número de acidentes e de vítimas, os policiais terão atenção especial à fiscalização do consumo de bebidas alcoólicas (ou de substâncias de efeitos análogos) nas Operações Direção Segura (ODS), promovidas por toda a Polícia Militar (PM) do Estado, nas fiscalizações de rotina e nos atendimentos de eventuais acidentes de trânsito.

A polícia alerta que o motorista flagrado dirigindo sob a influência de álcool será penalizado com multa de R$ 957,70, retenção do veículo e suspensão do direito de dirigir por doze meses, além de responder criminalmente pela sua conduta, dependendo das circunstâncias, com pena de detenção de seis meses a três anos.

 

Texto ampliado às 16h03 para acréscimo de informações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.