Reprodução/Website CET
Reprodução/Website CET

Rodovias e capital têm trânsito tranquilo e com alterações neste feriado

Não houve nenhum momento de formação de filas na saída da capital pela manhã; Metrô e CPTM restringem operações para obras

Bibiana Borba, O Estado de S.Paulo

15 de junho de 2017 | 07h53
Atualizado 16 de junho de 2017 | 06h42

SÃO PAULO - Depois de extensos congestionamentos na véspera do feriado, o trânsito é atipicamente tranquilo nesta quinta-feira, 15, na capital paulista e rodovias que levam ao interior e litoral do Estado. Não há registro de congestionamentos provocados por excesso de veículos desde o início do dia, conforme as concessionárias que administram as estradas e a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). No retorno do feriadão, o horário de pico no trânsito deve começar às 14 horas de domingo.

O nevoeiro prejudicou a visibilidade em alguns pontos até em torno das 9 horas. Pequenos trechos de filas foram causados por acidentes ou obras. A Rodovia Castello Branco teve ocorrência no final da manhã em Barueri, no sentido interior, próximo ao Alphaville. Já nas rodovias Bandeirantes e Anhanguera, os motoristas precisam reduzir a velocidade em Jundiaí, no sentido interior, para percorrer trecho de cerca de dois quilômetros de obras.

Em São Paulo, o rodízio de veículos está suspenso nesta quinta e na sexta-feira, 16. Já as restrições para veículos pesados são suspensas apenas nesta quinta. A Marcha para Jesus provoca interdições entre a Praça da Luz e avenidas Tiradentes e Santos Dumont, até o início da tarde. Já as procissões de Corpus Christi, organizadas por igrejas católicas, levam a CET a bloquear momentaneamente alguns pontos do centro, Jardins e Butantã.

As concessionárias previam a saída de cerca de dois milhões de veículos da capital em direção ao interior e litoral do Estado. Não foi divulgado o balanço do movimento até agora.

Transporte público. No Metrô de São Paulo, o trecho entre as estações Paulista e Fradique Coutinho da Linha 4-Amarela fica interditado nesta quinta, para obras do futuro terminal Oscar Freire. Ônibus acionados através do sistema Paese (Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência) transferem os passageiros no trajeto.

Na Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), também em razão de obras de ampliação, a velocidade é reduzida ao longo do dia em todas as linhas (7-Rubi, 8-Diamante, 9-Esmeralda, 11-Coral e 12-Safira), exceto na 10-Turquesa, que segue com operação normal.

Mande sua notícia. Quais problemas você enfrenta no trânsito e no caminho para o trabalho? O metrô parou? Viu uma manifestação na cidade? Presenciou um acidente ou algo inusitado? Fotografou ou filmou um fato e quer compartilhar? Os usuários de WhatsApp podem agora usar o aplicativo para colaborar com o Estado. Envie vídeos, fotos ou apenas o seu relato ou ideia de pauta pelo número (11) 9-7069-8639. Suas sugestões serão apuradas por um repórter e podem ajudar as pessoas. Participe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.