Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

'Feriadão' de 6 dias tem recorde de tráfego e cinco estradas em alerta

Pelas rodovias federais que cruzam a capital paulista devem trafegar 2,9 milhões de veículos; outros 2,8 milhões de carros circularão em rodovias que atendem a Região Metropolitana de São Paulo

José Maria Tomazela , O Estado de S.Paulo

14 Novembro 2018 | 15h16

O 'feriado' mais longo do ano, com seis dias entre a Proclamação da República, 15, e a Consciência Negra, 20, terá 7,5 milhões de veículos nas estradas e situação de alerta em ao menos cinco delas. A Rodovia dos Tamoios, que ficou quatro dias totalmente interditada por quedas de barreiras, tendo sido liberada apenas no domingo, 11, terá uma equipe de manutenção de sobreaviso para eventuais emergências. Conforme a concessionária, devido aos últimos acontecimentos, as equipes trabalham para manter a segurança dos usuários por meio de monitoramento do tráfego e das condições climáticas da região, já que existe previsão de chuvas.

Principal acesso às praias do Litoral Norte, a Tamoios deve receber 187 mil veículos rumo ao litoral. Desde as 13 horas desta quarta-feira, 14, há uma faixa adicional no trecho de serra, do km 68 ao km 81, que opera até as 17h de quinta. O tráfego para caminhões está restrito nos dois sentidos. A rodovia Oswaldo Cruz, de acesso a Ubatuba, que também foi interditada durante as chuvas da semana passada, é monitorada devido ao risco de deslizamentos. Conforme o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), os índices de chuva emitidos pelo Sistema Nacional de Defesa Civil são acompanhados em tempo real pela Central de Operação e Informação.

Equipes estão prontas para vistoriar as áreas lindeiras às rodovias e emitir alerta às prefeituras, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil, caso sejam detectados riscos de alagamentos ou deslizamentos de terra. "Estará disponível também equipe de obras de conservação durante todo o período para intervenções e realização de serviços em qualquer eventualidade", informou o DER. O estado de alerta inclui as rodovias Dom Paulo Rolim Loureiro (Mogi-Bertioga), Dr. Manoel Hypolito Rego (Rio-Santos) e Padre Manoel da Nóbrega (Litoral Sul).

Recorde. O volume esperado de tráfego durante o feriadão é recorde este ano. Somente nas rodovias federais que passam pela capital devem trafegar 2,9 milhões de veículos - sozinha, a Fernão Dias espera 1,6 milhão de autos. Outros 2,8 milhões circularão em rodovias concedidas pelo governo paulista que atendem a Região Metropolitana de São Paulo. As estradas de acesso à capital administradas pelo DER esperam 1,8 milhão de veículos. 

O tráfego já era intenso no início da tarde desta quarta-feira nas principais estradas. No Sistema Anchieta-Imigrantes, a Operação Descida, com sete faixas no sentido da Baixada Santista, operava desde as 14 horas. Na quinta-feira, 15, o período de estradas cheias vai das 6 às 22 horas. Em algumas estradas, há previsão de tráfego intenso também na manhã de sexta-feira, 16.

Menos Veloz.  A partir da zero hora de sábado, 17, o motorista que seguir para o interior pela rodovia Castello Branco, precisa estar atento às placas. A velocidade máxima para veículos leves será reduzida, entre Osasco e Itapevi, dos atuais 120 para 100 km por hora. Para caminhões e ônibus, a velocidade máxima cairá de 90 para 80 km/h. Conforme a concessionária, a troca da sinalização está programada para acontecer apenas na virada para o dia 17, para não confundir os motoristas. O trecho conta com radar fixo e é monitorado pelos radares móveis do DER. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.