Feirante joga veículo contra a PM para escapar de assalto

Comerciante tentou se passar por amigos dos assaltantes e acabou recrutado como 'piloto de fuga'

Ricardo Valota, da Central de Notícias,

06 Março 2010 | 02h51

Para se ver livre de dois assaltantes que o mantinham refém, no final da noite de sexta-feira, 5, um feirante, de 25 anos, ao volante de sua picape Ford Ranger prata, ameaçou colidir o veículo contra uma viatura da 3ª Companhia do 16º Batalhão, cujos policiais militares realizavam abordagem a uma moto, na altura do nº 4.050 da Estrada do Campo Limpo, no Jardim Campo Limpo, zona sul de São Paulo.

 

Arriscando-se ser baleada pela dupla, que estava armada com um revólver calibre 38, a vítima, após jogar a picape contra a viatura e desviar quase que em cima para evitar a colisão, freou, abriu a porta e saiu correndo, gritando que era refém de dois ladrões. Os dois assaltantes, de 22 e 27 anos, sendo o segundo fugitivo do sistema prisional paulista, foram dominados pela PM e encaminhados para a delegacia de Campo Limpo, onde foram autuados em flagrante.

 

Após escapar ileso, o feirante esclareceu que tudo começou dentro de uma pizzaria, no Jardim Mitsutani, bairro vizinho, onde ele tomava uma cerveja e acabou sendo vítima de assalto. Na tentativa de se livrar dos ladrões, ele fantasiou argumentando que seria morador da Favela Paraisópolis (região do Morumbi) e que conhecia parte da bandidagem local.

 

Os criminosos, que já tinham separado dinheiro do caixa, objetos de clientes e fardos de refrigerante, ao ouvirem o argumento do feirante, alegaram que ele então seria a pessoa ideal para fazer o papel do chamado "piloto de fuga", nome dado ao integrante da quadrilha que tem a função apenas de levar os comparsas e retirá-los rapidamente do local do crime.

Mais conteúdo sobre:
assalto 'piloto de fuga'

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.