Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Feira da Madrugada reabre com muitos boxes fechados e movimento fraco

Tradicional centro de compras do Pari, região central de São Paulo, voltou a funcionar nesta quinta-feira, depois de mais de sete meses em reformas

O Estado de S. Paulo

19 Dezembro 2013 | 08h59

SÃO PAULO - Depois de mais de sete meses em reformas, a Feira da Madrugada, no Pari, região central de São Paulo, reabriu na madrugada desta quinta-feira, 19, mas ainda com muitos boxes fechados e pouco movimento de compradores. Autorizados a organizar suas lojas nessa quarta-feira, alguns ainda não haviam aprontado tudo para o recomeço das vendas no centro comercial.

O espaço foi interditado no dia 8 de maio para se adequar às normas de segurança exigidas pelo Ministério Público (MP). Depois de ampliar corredores, desbloquear as saídas de emergência e trocar extintores, entre outras medidas, o local recebeu o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros, documento que possibilita seu funcionamento.

O espaço terá capacidade para cerca de 4 mil boxes. Segundo comerciantes, o local tinha 4.561 vagas, concentradas nas mãos de 2,9 mil ambulantes. Como agora só será permitido um boxe por trabalhador, novas vagas estarão disponíveis. Os boxes vagos serão sorteados entre camelôs que estão do lado de fora do centro de compras.

Mais conteúdo sobre:
feira da madrugadapari

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.