Fechada indenização de prédio afetado pelo acidente Metrô

Edifício foi afetado pelo desmoronamento ocorrido em 12 de janeiro nas obras da futura estação Pinheiros

09 de agosto de 2007 | 18h21

Representantes da Defensoria Pública e advogados do Metrô, do Consórcio Via Amarela e da seguradora Unibanco/AIG fecharam nesta quinta-feira, 9, um acordo para indenizar o dono de um prédio da Rua Gilberto Sabino, zona oeste da capital, segundo nota publicada no site da Defensoria. O edifício foi afetado pelo desmoronamento ocorrido em 12 de janeiro nas obras da futura estação Pinheiros da Linha 4 - Amarela. Segundo a Defensoria, com este acordo, chega a 131 o número total de pessoas ressarcidas, que foram representadas pelo órgão. Ao todo, a Defensoria intermediou 32 acordos com inquilinos, 20 com proprietários e um com os familiares de uma das sete pessoas mortas no desabamento. De acordo com a Defensoria, estão agendadas novas audiências de conciliação para a próxima terça-feira, 14, na Secretaria de Justiça.

Tudo o que sabemos sobre:
Metrô

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.