Febre pop, One Direction faz show hoje em SP

Boy band britânica formada em show de talentos da televisão atrai público adolescente em sua primeira visita a países da América do Sul

GABRIEL PERLINE, O Estado de S.Paulo

11 Maio 2014 | 02h19

O One Direction encerra hoje, às 19h30, sua passagem pelo Brasil com show no Estádio do Morumbi, na zona sul de São Paulo. Formado em um reality show, o grupo pop caiu no gosto dos adolescentes de todo o mundo e entrou para o Guinness Book ao se tornar a primeira banda britânica a atingir o topo das paradas musicais dos Estados Unidos com o álbum de estreia.

Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan e Zayn Malik iniciaram a Where We Are Tour em Bogotá, na Colômbia, no dia 25 de abril, e logo se depararam com o espírito passional dos latinos: uma horda de fãs de plantão sob a sacada do hotel em que se hospedaram, gritando e cantando músicas da banda. Dois dias depois, em Lima, no Peru, a cena se repete, mas com um fim triste. Cerca de 50 jovens foram prensados contra as grades e precisaram ser socorridos pelos bombeiros. Segundo o jornal peruano El Comercio, todos apresentaram sinais de asfixia.

Antes de chegar ao Brasil, na quarta-feira, a turnê passou pelas capitais do Chile, Argentina e Uruguai, repetindo o espasmo histérico coletivo. Em cima do palco, nenhuma surpresa. A única diferença em relação aos shows anteriores a esta turnê é a presença exclusiva de hits lançados pelo grupo em seus três álbuns, sem covers de bandas famosas, sempre abrindo com Midnight Memories (faixa-título do disco mais recente) e encerrando com Best Song Ever.

Se a passagem pelos vizinhos latinos seguiu a métrica planejada para a turnê, no Brasil os meninos "desceram do salto" e causaram um enorme reboliço nas redes sociais, com direito a troca de ofensas entre fãs de todo o mundo contra os brasileiros.

Durante a apresentação no Rio, na quinta-feira, alguns atos desagradaram os gringos. "Foi o show que mais gostei em toda minha vida", disse Liam Payne, que não queria sair do palco e precisou ser carregado por Zayn Malik. Niall Horan chorou ao ouvir seu nome em coro. Para fechar, Harry Styles baixou as calças e mostrou a nova tatuagem: "Brasil", escrito em sua perna.

O carinho excessivo fez os gringos protestarem contra a banda, com xingamentos aos artistas. Em resposta, os brasileiros ironizaram as reclamações com a hashtag #OucoChoroDasGringas (ouço choro das gringas), figurando entre os temas mais comentados da web.

Em meio a gritos reais e virtuais, o grupo se despede do Brasil e parte para a Europa, retorna à América e encerra a turnê em 5 de outubro, nos EUA.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.