'Farei o possível para ela pagar'

"O guarda ligou para o pai do Vitor (Gurman) avisando que tinha uma vítima de atropelamento sem documento. Ele achou que era trote, mas ele confirmou a tatuagem que o Vitor tinha nas costas. A delegada que terminou o boletim nos disse que não sabia da gravidade (da saúde da vítima) e por isso não prendeu em flagrante a Gabriela Guerrero, que estava exaltada, embriagada e, em momento algum, tinha demonstrando preocupação com as vítimas. Através do advogado, ela mandou uma carta para o meu irmão e minha cunhada em que se desculpava, mas não quisemos nem ler. Eu vou fazer o possível para fazer ela pagar pelo o que fez." / RICARDO CHAPOLA

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.