Famílias não podem voltar para casa após incêndio em Diadema

Defesa Civil vai fazer perícia em 18 residências nesta segunda; moradores de quatro casas não vão poder voltar

Solange Spigliatti, estadao.com.br

30 Março 2009 | 10h32

Agentes da Defesa Civil vão vistoriar 18 residências nesta segunda-feira, 30, em Diadema. As casas foram atingidas pelo incêndio que atingiu um depósito de produtos químicos na sexta-feira, 27. Seis das casas já foram liberadas no sábado, de acordo com o coordenador da Defesa Civil da cidade, José Ferreira Céu.

 

Veja também:

mais imagens Galeria: as fotos do incêndio no galpão em Diadema 

 

A liberação foi feita após análise da perícia técnica, mas as famílias não puderam retornar por conta dos resíduos químicos que ainda permaneciam nas ruas. Segundo José Ferreira, a Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb) e uma empresa particular foram acionadas para realizar a limpeza no local e provavelmente as famílias poderão voltar para casa ainda nesta segunda.

 

 

 

As outras residências passarão por perícia e o coordenador acredita que apenas quatro não terão condições de abrigar as famílias novamente. Segundo a prefeitura de Diadema, dez casas foram interditadas, além do galpão ao lado da empresa. As outras oito, de acordo com o coordenador, foram atingidas pelos produtos químicos.

 

A prefeitura está oferecendo auxílio aluguel para cada família. No total, 12 famílias receberam atendimento da prefeitura. Dez delas, num total de 32 pessoas, residentes à Rua Henrique de Léo, e outras duas, com quatro pessoas, da Avenida São Bernardo.

Mais conteúdo sobre:
incêndioincêndio em Diadema

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.