Famílias doam órgãos; 41 serão beneficiados

Quarenta e uma pessoas serão beneficiadas com córneas, ossos e tendões doados por famílias das vítimas do massacre de Realengo. O Banco de Olhos de Volta Redonda captou oito córneas, de quatro crianças, e o Banco de Tecidos do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia captou ossos e tendões de uma menina. Nenhuma das vítimas teve morte encefálica - por isso, não foi possível a doação de órgãos como coração, rins e fígado. A família de Igor Moraes da Silva, de 13 anos, queria doar os órgãos, mas ele teve parada cardíaca e os órgãos não puderam ser aproveitados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.