Divulgação/Facebook Frente de Luta por Moradia
Divulgação/Facebook Frente de Luta por Moradia

Famílias desocupam área da CDHU na zona sul de São Paulo

Grupo cobra construção de unidades do Minha Casa Minha Vida no Capão Redondo; PM cumpre reintegração de posse

Bibiana Borba, O Estado de S.Paulo

06 de junho de 2017 | 08h55
Atualizado 06 de junho de 2017 | 10h39

SÃO PAULO – A Polícia Militar (PM) cumpre ordem judicial para reintegração de posse de um terreno que pertence à Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) no bairro do Capão Redondo, na zona sul de São Paulo, na manhã desta terça-feira, 6. Mais de 800 famílias viviam irregularmente na área conhecida como Ocupação Parque do Engenho, conforme a Frente de Luta por Moradia (FLM). Grande parte dos moradores já havia deixado o local antes da chegada da PM, por volta das 6 horas, e os demais saem pacificamente.

O terreno de 10 mil metros quadrados, localizado na Rua Ana Aslan, tem histórico de formação de várias ocupações irregulares e reintegrações desde 2007, segundo o grupo. As famílias cobram promessa de construção de unidades do programa Minha Casa Minha Vida na área.

A Secretaria Estadual de Habitação de São Paulo informou, em nota, que o terreno foi ocupado irregularmente por 50 famílias em outubro e que a reintegração de posse foi determinada pelo juiz Rodrigo Sousa das Graças, da 13ª Vara Cível do Foro de Santo Amaro, na zona sul.

A reintegração é feita por policiais do 37º Batalhão da Polícia Militar Metropolitano (BPM/M), com o apoio da CDHU. Segundo a secretaria, a companhia fornecerá caminhões para mudança e maquinário necessário para demolição das construções irregulares. "Os ocupantes do terreno foram comunicados da data da reintegração de posse", declarou a pasta.

Representantes dos moradores têm reunião com a CDHU e a Defensoria Pública do Estado prevista para as 14 horas, na sede da companhia, no centro da capital paulista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.