Familiares fazem minuto de silêncio em memória ao vôo 3054

Cerca de 500 pessoas participaram do minuto de silêncio, no terreno onde ficavam o prédio da TAM e o posto

da Redação

17 de julho de 2008 | 18h57

Para relembrar o acidente com o vôo 3054 da TAM há um ano, familiares e amigos fazem um minuto de silêncio em cerimônia às 18h51, horário exato em que o acidente ocorreu.   Fotos: Evelson de Freitas/AE   Veja também Um ano após tragédia, aviação vive 'calamidade silenciosa' Aeronáutica ainda não finalizou relatório Vôo 3054: o que se sabe um ano depois  As histórias por trás das vítimas do vôo 3054  Eldorado faz reportagem especial sobre o acidente Tudo sobre o acidente com o vôo 3054    Cerca de 500 pessoas participaram do minuto de silêncio, no terreno onde ficavam o prédio da TAM Express e um posto de gasolina, atingidos pela aeronave que atravessou a pista de Congonhas, em 17 de julho do ano passado. Os parentes se reuniram com flores nas mãos em um palco montado especialmente para o encontro. Uma árvore foi especialmente iluminada e decorada com imagens do acidente e fotos das vítimas.   A viúva de um dos passageiros hasteou a bandeira brasileira. A idéia é que fique erguida até a construção de um memorial, idéia reforçada pelo presidente da Associação dos Familiares e Amigos das Vítimas do Vôo TAM JJ3054 (Afavitam), Dario Scott. A Prefeitura, por sua vez, planeja que seja construída uma praça no local.   O prefeito Gilberto Kassab prometeu construir, neste ano, uma praça em homenagem às vítimas do vôo 3054. Mas a prefeitura ainda não desapropriou os quatro imóveis que permaneceram de pé ou o posto de gasolina. E as famílias discordam sobre a praça: preferem um memorial.   Fotos: Evelson de Freitas/AE           (Com Hugo Vecchiato, da Agência Estado)   Atualizada às 20h03

Tudo o que sabemos sobre:
vôo 3054

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.