Familiares e amigos de dentista queimado farão ato pela paz

'Segurança pública no Estado de São Paulo hoje não há', diz o organizador do protesto

Bárbara Ferreira Santos, O Estado de S. Paulo

04 Junho 2013 | 16h08

* Atualizado às 19h50

SÃO PAULO - Familiares e amigos do dentista Alexandre Gaddy, que foi queimado em seu consultório em São José dos Campos e morreu na segunda-feira farão no domingo (9), às 9h30, uma "campanha pela paz", na Praça Manuel Mendes Pimenta, na frente do Colégio Rainha da Paz, no Alto de Pinheiros, onde ele estudou. Nesta terça-feira, dia 4, o corpo do dentista foi enterrado pouco após as 17h um cemitério na Zona Sul de São Paulo.

"Vamos lutar com as armas que temos. Hoje a violência atinge todos nós. É um protesto em homenagem ao Alexandre, mas em nome da segurança de todos. Segurança pública no Estado de São Paulo hoje não há", afirmou Decio Galiardo Junior, organizador da campanha e que estudou com Alexandre Gaddy no mesmo colégio onde haverá o ato. Os pais, uma irmã do dentista e a avó confirmaram presença no protesto.

Mais conteúdo sobre:
Dentista São José dos Campos

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.