Família pena para liberar corpo de economista

Depois de várias horas e uma série de entraves burocráticos, o Instituto Médico-Legal (IML) de Santos liberou ontem à tarde o corpo da economista Elza Gomes dos Santos, de 52 anos, morta na sexta-feira em uma tentativa de assalto na periferia de São Vicente, após ter errado o caminho das praias e ido parar perto de uma favela. A polícia acredita que Elza resistiu à ordem para parar o carro e foi atingida por um tiro na cabeça. O assaltante fugiu, mas deixou a bicicleta perto do carro da vítima.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.