Divulgação
Divulgação

Família pede dinheiro na rua para trazer professor de Cingapura

Ele sofreu um acidente de moto e está internado, mas transferi-lo para o Brasil custa R$ 270 mil

Rene Moreira, Especial para o Estado,

21 de fevereiro de 2013 | 18h49

FRANCA- Mãe e familiares do professor de educação física Renato Cordeiro Mecca, de 33 anos, têm feito pedágios diariamente nesta semana nas ruas de São Carlos (SP) visando arrecadar dinheiro para trazê-lo de Cingapura. Ele sofreu um acidente de moto e está internado, mas a família quer transferi-lo para tratamento do Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto. O problema é que essa viagem, em avião adaptado, tem um custo de R$ 270 mil.

Cordeiro está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital em Cingapura, após ter ficado internado na Indonésia - local onde ocorreu o acidente no dia 24 de janeiro. Para trazê-lo de volta ao Brasil é preciso um avião que tenha UTI móvel e equipamentos de monitoramento. O professor colidiu sua moto contra a traseira de um caminhão, o que ocasionou fraturas na coluna. Ele já passou por cirurgias para a reconstrução de vértebras e respira com a ajuda de aparelhos. Ainda assim, se mantém lúcido e até tem falado com os familiares por telefone.

Mãe, pai e outros parentes estão pedindo dinheiro nas ruas e também desencadearam uma campanha via internet. "Qualquer quantia ajuda muito, vamos continuar pedindo até atingir o objetivo", falou Maria Beatriz Mecca, mãe do rapaz. Segundo ela, as pessoas têm se sensibilizado e a expectativa é conseguir a quantia necessária o quanto antes. O quadro clínico do professor não é dos melhores, já que ele movimenta apenas a cabeça e perdeu a sensibilidade no corpo.

Tudo o que sabemos sobre:
Acidentemoto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.