Família Nardoni temia deixar Isabella com madrasta, conta mãe

Ana Oliveira reiterou à Justiça que pai da garota, Alexandre, foi violento e descontrolado em vários momentos

Carolina Freitas, Agência Estado

18 de junho de 2008 | 16h00

A mãe de Isabella Nardoni, Ana Carolina de Oliveira, reiterou nesta quarta-feira, 18, à Justiça que Alexandre Nardoni, pai da menina, em vários momentos demonstrou descontrole e foi violento. Quanto à Anna Carolina Jatobá, madrasta de Isabella, disse que mantinha "pouco contato" com ela, mas lembrou episódios de ciúme da mulher de Alexandre. Também disse que a família Nardoni temia deixar a menina sozinha com a Ana Jatobá. Ana de Oliveira relatou ao juiz Maurício Fossen, do 2º Tribunal do Júri, o que houve na noite do crime, 29 de março, quando chegou ao Edifício London. Ela contou que Alexandre gritava que um ladrão havia entrado no prédio e jogado a menina pela janela, enquanto Anna Jatobá xingava. Sua reação, disse, foi pedir à madrasta que se calasse. Como testemunha da acusação, Ana de Oliveira voltou a falar sobre uma ameaça de morte feita por Alexandre à sua mãe, Rosa Maria Cunha de Oliveira, quando a menina foi colocada em uma escola infantil, o que contrariou o pai. A mãe de Alexandre, relatou a testemunha, costumava lhe contar cenas de ciúmes de Anna Jatobá, que em contatos pessoais insistia em saber detalhes do relacionamento anterior do marido. Alexandre e Anna Carolina, acusados pela morte de Isabella, acompanharam o depoimento. Segundo a assessoria do Tribunal de Justiça de São Paulo o casal cochichou entre si e com os advogados enquanto Ana de Oliveira falava.

Tudo o que sabemos sobre:
caso Isabella

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.