Família não aceita desculpas oficiais

CRIME DA FURADEIRA

, O Estado de S.Paulo

21 de maio de 2010 | 00h00

O governador do Rio, Sérgio Cabral Filho (PMDB), pediu desculpas à família de Hélio Barreira Ribeiro, de 47 anos, morto anteontem em operação do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), no Andaraí, zona norte do Rio. Ontem, no enterro da vítima, acompanhado por cerca de 150 pessoas, a família disse não aceitar as desculpas e repudiar a explicação do Bope sobre o policial ter confundido a furadeira com uma metralhadora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.