Família morta em Portugal deve ser enterrada no Brasil

Intenção de familiares é trazer corpos da dentista e dos filhos para o cemitério de Cristais Paulista

Rene Moreira, Especial Para o Estado, FRANCA,

23 de agosto de 2012 | 11h53

A família da dentista brasileira morta com os dois filhos em uma explosão na residência em que moravam em Portugal quer trazer os corpos para o Brasil e realizar o enterro em Cristais Paulista, no interior de São Paulo, cidade natal da vítima. 

 

Luciana Pinheiro Gioso esteve em Cristais Paulistas no mês passado, visitando a mãe. Essa foi a última vez que seus familiares a viram.

 

A dentista de 40 anos e seus dois filhos, de 10 e 12 anos, morreram na manhã desta última quarta-feira, 22, após um incêndio seguido de explosão na casa onde moravam, na cidade de Castro Marim, região do Algarve, sul de Portugal. 

 

O incidente ocorreu às 10h (14h no horário oficial de Brasília). Luciana e os filhos foram encontrados no quarto, onde, segundo o periódico português Jornal de Notícias, havia vestígios de gasolina. O marido, que também é dentista, morava com a família, mas não estava no momento do acidente, pois tinha saído para trabalhar algumas horas antes do incêndio, registrado por volta das 10h.

 

O Itamaraty ainda não se manifestou a respeito do caso.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.