Família é sequestrada por falsos policiais em fuga

Uma mulher e duas crianças foram sequestradas ontem por três homens que tentavam fugir de um flagrante de extorsão a um comerciante da Rua Santa Ifigênia, no centro de São Paulo. A ação aconteceu em Pirituba. Na fuga, houve tiroteio e um dos suspeitos foi baleado. Ele e um dos comparsas foram presos. A família não se feriu. Os dois detidos seriam informantes da polícia e o terceiro, um policial.

Marcelo Godoy, O Estado de S.Paulo

15 de maio de 2010 | 00h00

Anteontem, os três acusados se apresentaram ao comerciante como policiais do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic). Pediram R$ 70 mil, afirmando que a vítima vendia produtos piratas. O comerciante foi levado pelos criminosos a Osasco. Ali, eles exibiram armas e disseram que sabiam que ele havia recebido R$ 5 mil. A vítima entregou o dinheiro, foi libertada e se comprometeu a pagar o restante ontem.

O comerciante procurou a Corregedoria da Polícia Civil e o órgão decidiu acompanhar o pagamento, acreditando se tratar de policiais. O encontro ocorreu na Avenida Raimundo Pereira de Magalhães. Quando a vítima entregou o dinheiro, os agentes da Corregedoria deram voz de prisão. Os bandidos atiraram e fugiram em um carro. Houve revide e um dos suspeitos foi ferido.

Depois, os bandidos pararam um Palio com uma família, tiraram o pai e levaram a mãe e dois filhos. Um bandido foi deixado para trás. Na Rua Laudelino Vieira de Campos, também em Pirituba, o criminoso abandonou o carro e deixou a família e o comparsa baleado. Após a prisão, a Corregedoria descobriu que os suspeitos seriam informantes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.