Família de coreanos é torturada em casa durante assalto no Pari

Assaltantes amarraram seis moradores, inclusive criança de 5 anos; quadrilha era composta por rapazes de 14, 17, 18 e 19 anos

Ricardo Valota,

28 Setembro 2012 | 08h11

SÃO PAULO - Quatro assaltantes, entre eles dois menores de idade, fizeram reféns seis pessoas de uma mesma família de coreanos, na noite de quinta-feira, 27, durante um assalto à residência das vítimas, no bairro do Pari, região central da cidade de São Paulo.

Após torturar a família por cerca de 20 minutos, a quadrilha foi capturada pela Polícia Militar.

O proprietário da casa, um comerciante de aproximadamente 55 anos, foi rendido por um dos criminosos quando chegava a pé à residência. Os criminosos entraram e amarraram todas as vítimas, entre elas um menino de 5 anos.

Uma testemunha da ação alertou a PM, que realizava uma blitz na região, e os policiais cercaram o sobrado onde mora a família de coreanos.

Quando os assaltantes foram dominados pelos policiais, eles já haviam separado dinheiro, celulares e aparelhos eletrônicos.

Segundo o capitão da PM Aldrin Corpas, um dos menores de idade apreendidos vai fazer 18 anos daqui a três dias e já era procurado por outros crimes. Ele e o outro adolescente, de 14 anos, vão ser encaminhados para a Fundação Casa.

Os outros dois assaltantes, de 18 e 19 anos, diz a polícia, já têm passagens por roubo e receptação e foram autuados em flagrante.

Duas das vítimas, com cortes na cabeça, foram encaminhadas para o pronto-socorro Santana.

Mais conteúdo sobre:
violência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.