Família acusa PM de matar jovem em UPP

Familiares do mecânico Jackson Lessa dos Santos, de 20 anos, acusam policiais militares de terem executado o rapaz na frente de moradores do Morro do Fogueteiro, na zona norte do Rio, na tarde de sexta-feira. A favela conta com uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP). Já a PM afirma que o rapaz era traficante e foi baleado em um confronto com os PMs. Ainda segundo a polícia, ele tinha uma pistola, além de maconha, crack e haxixe. A PM afastou do patrulhamento das ruas os quatro policiais envolvidos no caso.

O Estado de S.Paulo

10 de junho de 2012 | 03h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.